Fraude em pesquisa e fakenews, as armas de Armando e Alexandra


Quatro anos após perderem, nas urnas, e comprovarem o maior estelionato eleitoral da história de Quissamã, Armando e Alexandra, o casal 20 da política regional conseguiu repetir os mesmos métodos para chegar ao poder. Em 2016, o casal de valeu de uma pesquisa falsa (cuja fraude foi comprovada e devidamente punida pela Justiça Eleitoral) para manipular o eleitorado quissamaense. Hoje, a mesma história se repete, com a divulgação de mais uma pesquisa, cuja farsa já foi amplamente revelada pela imprensa regional (leia sobre isso aqui).


Veja abaixo a Fakenews de 2016:

Agora veja a de 2020:



A pesquisa de 2016 gerou condenação de 53 mil em multas e a fraude foi comprovada não apenas pelo resultado eleitoral, mas também pelas diversas provas anexadas ao processo, comprovando que o instituto manipulou os números em favor de Armando Carneiro, conforme decisão abaixo.




FAKENEWS E LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ - Além da fraude em pesquisa, o casal Armando e Alexandra tem se valido de páginas falsas, como o Quisssamã Notícias para espalhar suas narrativas. Uma dela, tenta desmentir a matéria, feita pelo Blog do Cabral que descobriu o paradeiro da moenda, de R$ 6.5 milhões comprada por Armando e seu irmão, Haroldo Carneiro, em seu governo. A moenda foi para com dinheiro público da população de Quissamã, mas jamais saiu de seu local de compra, na cidade de Conquista-MG, conforme você pode ver na reportagem abaixo:



Além das matérias falsas, a vereadora Alexandra se vale do título de "advogada" para judicializar qualquer crítica feita a ela e a seu marido e exercer uma espécie de censura. No entanto, a população não é boba e o poder judiciário não aceitará jamais ser usado como objeto de manipulação política.



Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral