Pink & Cérebro: os planos de Leo Gomes e Dr. Aluízio para dominar a todos

October 29, 2019

A cena povoa o imaginário de quem viveu os anos 1990. Pela manhã, dois ratinhos de laboratório, um mega inteligente e outro, um completo imbecil, faziam planos de dominar o mundo. O desenho Pink & Cérebro, produzido pelos estúdios Warner por mais de uma década foi usado, esta semana, como analogia aos projetos pixotescos "encabeçados" pela dupla Léo Gomes e Dr. Aluízio. Querendo levar a sucessão "no grito", sem conversar com a comunidade e muito menos com a classe política, a dupla tem imposto a sua política na base da pressão, com assessores ligados a vereadores da base demitidos, da noite para o dia, sem aviso prévio, e até ameaças, veladas, levadas à sala do café da Câmara por vereadores que se prestam ao papel de garoto de recados. 

 

Agora, com a popularidade em baixa — as últimas pesquisas tem deixado o prefeito de cabelos brancos — o governo injeta R$ 6 milhões de reais em publicidade nas ruas, com campanhas nos horários nobres na TV tentando convencer ao povo de que o governo é melhor do que parece e à classe política de que é mais forte do que ostenta. Talvez o cérebro do desenho teria um plano melhor, afinal, basta andar nas ruas para saber que a realidade de Macaé é bem diferente do que a mostrada nas propaganda. 

 

O fato é que, no surto megalomaníaco de quem se acha invencível, não cabe a ideia de que a política local tem outras forças. Fato inédito é Macaé ter dois deputados estaduais (Chico Machado e Weberth Rezende) e dois federais com base aqui (Christino Áureo e Felício Laterça). Em fim de mandato e enfrentando denúncias que podem estourar em seu colo a qualquer momento, Dr. Aluízio não é o único político poderoso na cidade. E, com seus tradicionais padrinhos (Picciani, Pezão e Cabral) presos, não é errado dizer que ele está longe de ser o mais forte. Portanto, antes de montar o cavalo branco e liderar suas tropas rumo ao inverno Russo, é bom que o prefeito e seu fiel escudeiro repensem suas estratégias. Se deu ruim para Napoleão, por que não daria para Aluízio?

 

 

 

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral