Grupos de direita ganham força e querem influenciar eleições de Macaé

August 28, 2019

 

 Com milhares de seguidores e número de interações que ultrapassam os milhões, grupos de Direita de Macaé começam a ganhar notoriedade e gerar preocupação na envelhecida classe política da cidade. Um destes grupos é o Macaé à Direita que, apenas este mês, ultrapassou a marca de 1,1 milhão de pessoas alcançadas em Macaé e região. Além deste, outros grupos como o Conservadores Macaé e Direita Macaé já começam encampar campanhas em defesas de pautas comuns. Uma delas é pela não reeleição de políticos da "velha guarda", movimento que ganhou força após um polêmico discurso do vereador Paulo Antunes (MDB), falando contra a renovação no Legislativo.

 

Quem são eles? Um dos líderes destes movimentos é o empresário e pastor evangélico Eliézer Pacheco, fundador do Macaé à Direita e um dos principais influencers políticos da atualidade em Macaé. Pacheco, que foi candidato a deputado estadual pelo PSC nas últimas eleições, foi um dos primeiros a apoiar o governador Wilson Witzel em Macaé (quando ele ainda patinava com 2% nas pesquisas). Além de Eliézer, outros atores começam a surgir no cenário, como o também empresário Robson Lins (do Conservadores Macaé), o servidor público Carlos Eduardo D'Ávila (Direita Macaé), o militar Casemiro Filgueira, o jovem ativista Matheus Matheus Miranda, um dos fundadores do MBL Macaé, entre muitos outros. 

 

Aos poucos estes grupos, antes desarticulados, começam a se unir e articular ações conjuntas, como campanhas na internet e manifestações públicas. Não é à toa que todo este movimento tem gerado reações inflamadas entre os políticos, ditos tradicionais, e gerado tantos discursos inflamados. 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral