Dr. Eduardo: Câmara Municipal precisa ser a protagonista em 2020

March 15, 2019

 

 Abalada por escândalos que varreram o país nas três esferas, a classe política Brasileira viveu, nos últimos anos, literalmente no limbo. Em Macaé, onde o Legislativo conviveu recentemente com a prisão de um vereador e o afastamento de outro a expectativa geral era de fracasso para os políticos de mandato. No entanto, nas últimas eleições, os vereadores macaenses não se intimidaram: foram às ruas e conseguiram um desempenho eleitoral inédito na história recente do município, tanto em candidaturas próprias, como o caso do deputado estadual Weberth Rezende (PPS), quanto com apoios políticos. Na última quinta-feira, dia 14, o presidente da Câmara, Dr. Eduardo Cardoso (PPS) recebeu o Blog em seu gabinete para uma entrevista exclusiva. No bate-papo, o vereador falou do papel da Câmara, nas mudanças na Legislação Eleitoral para a eleição vindoura e também sobre a possibilidade do aumento do número de vereadores da Casa. Para Eduardo, a vereança de Macaé esteve tanto na rua e isso mostra, claramente, que o Legislativo saiu mais que fortalecido das crises que enfrentou.

 

 

Blog do Cabral: O senhor está em seu sétimo mandato, e acabou de ser reeleito para o quarto mandato como presidente da Câmara, conquistando votos até da oposição. Como o senhor consegue liderar um Parlamento tão heterogêneo e por tantos períodos consecutivos?

 

Dr. Eduardo: Este convívio para mim é bastante saudável, porque acredito que o Parlamento é o local justamente de se conviver com as diferenças. Por exemplo, o PT que nunca tinha votado em ninguém, em 2005 votou em mim para presidente, com os dois vereadores de sua bancada, Marilena Garcia e Maxwell fazendo parte da mesa.

O que eu tenho com os vereadores de Macaé é uma relação de trabalho e respeito. Todos os vereadores, independente de que bancada, partido ou grupo, são atendidos da mesma forma pela Mesa Diretora, têm o mesmo espaço de trabalho e exatamente a mesma estrutura. Aliás, nossos vereadores contam todas as ferramentas necessárias para fazer um ótimo mandato.

 

Blog do Cabral: E como os Senhor avalia a sua gestão na presidência da Casa?

 

Dr. Eduardo: Nossa gestão tem feito, ao longo dos anos, um esforço para aperfeiçoar as ferramentas de controle e participação popular na administração. Por exemplo, nossos pregões tem conseguido preços cada vez mais em conta, o que resulta e economia. Além disso, temos investido bastante na capacitação e melhoria das condições de trabalho dos nossos servidores que, aliás, são altamente qualificados. Todos os anos a gente têm devolvido dinheiro à Prefeitura, mesmo oferecendo uma ótima estrutura tanto para os servidores, quanto para os vereadores e seus assessores. E, para isso, não há segredo e nem dificuldade. Tão somente administro esta casa como tem que ser. Uma Casa de todos e para todos. De maneira nenhuma como se fosse minha.

 

Blog do Cabral: E o trabalho parlamentar do Senhor e dos demais vereadores?

 

Dr. Eduardo: Vejo nos meus colegas bastante empenho em atender a Comunidade. Não é à toa que a Câmara bateu já nesta legislatura, recorde de audiências públicas. Tudo isso se traduziu no resultado eleitoral que tivemos no ano passado. Cinco vereadores foram às ruas ser candidatos e alguns deles tiveram ótimos desempenhos, sem falar que tivemos um deputado eleito aqui da Casa [Welberth Rezende] e um outro que foi vereador aqui a vida toda [Chico Machado]. Se não existisse um bom trabalho, nossos vereadores não teriam cara de andar nas ruas. Porém, o que se vê é justo o contrário.

 

Blog do Cabral: Algum projeto em curso para o futuro?

 

Dr. Eduardo: Já estamos colocando em curso a Escola do Legislativo, em parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) que vai oferecer, de forma gratuita, mais de 30 cursos gratuitos de qualificação para nossos servidores. E, quando investimos no servidor, garantimos não apenas um futuro melhor para estas pessoas, como também, um melhor atendimento à sociedade de forma geral. Também vou discutir com os vereadores a volta do projeto “Câmara na Praça” que já implantei numa legislatura passada junto com a [ex-vereadora] Marilena Garcia. A ideia é ir para a Rua e conversar com a população, tornando o Legislativo mais participativo e a população melhor atendida.

 

Blog do Cabral: Todos acompanhamos que esta Legislatura sofreu uma forte turbulência no ano passado, quando tivemos a prisão de um vereador e o afastamento de outro. Somado a isso, houve em todo o país um sentimento de descrédito na política, gerando hostilidade aos políticos. A pergunta é: a Câmara de Macaé conseguiu dar a volta por cima?

 

Dr. Eduardo: Eu achava que a gente não poderia ir à rua e nós fomos. Aliás, enfrentei menos agressividade nesta eleição que as últimas. Acredito que isso é reflexo, sobretudo do trabalho parlamentar que temos desenvolvido, o que nos dá credibilidade junto à população.

 

Blog do Cabral: E qual será o papel da Câmara para 2020?

 

Dr. Eduardo: Eu não acredito que vai continuar ganhando a eleição quem não é político. Eu acredito no resgate da política, da boa política, e acho que a Câmara de Macaé tem que ser protagonista neste processo. Na minha opinião. Dr. Aluízio é hoje tem o maior capital político da cidade e continuará tendo, em 2020. Porém, como ele não pode ser mais candidato (já que está em seu segundo mandato e a Lei não permite) acho que há espaço para o surgimento de novas lideranças e muitas delas já estão aqui, atuando neste Legislativo. Porém, acho que qualquer análise, agora, será no mínimo superficial. Acho que as coisas só vão começar a se definir após o Carnaval do ano que vem.

 

Blog do Cabral: Estamos percebendo, sobretudo nas redes sociais, uma certa pressão para que a Câmara aumente o número de vereadores dos atuais 17 para 21. Qual é a sua opinião a respeito disso?

 

Dr. Eduardo: Estou sim recebendo pressão para colocar em votação o aumento, mas no peito eu não vou fazer. Pessoalmente, acho que 17 vereadores é um bom número e não há a menor necessidade de aumentar. Logicamente que, para os partidos que estão se organizando para 2020 é melhor que aumente, mas não podemos pautar nossos atos só pela ótica eleitoral.

 

Blog do Cabral: E como o senhor projeta, pessoalmente, a próxima eleição?

Dr. Eduardo: essa será a última eleição que eu vou fazer para alguém, já que não serei candidato. O corpo, a medicina e a família pedem para eu pare e quero terminar a minha carreira exatamente do jeito que iniciei: como médico, atendendo ao pobre no Hospital São João Batista.

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral