Ex-prefeitos são condenados por uso da máquina pública em campanha eleitoral

February 14, 2019

Após derrota em todas as instâncias eleitorais, os ex-prefeitos de Macaé, Silvio Lopes e Riverton Musso foram condenados simultaneamente ao pagamento de multa de 100 mil UFIRs cada (cerca de 340 mil reias) pela prática de crime eleitoral na campanha de 2004. Na ocasião, Silvio Lopes era o prefeito e apoiava o sobrinho Rverton para a campanha de sucessão. No entanto, segundo entendimento da Justiça Eleitoral, Silvio utilizou de um forte aparato de propaganda governamental, bancada com dinheiro público para beneficiar o seu candidato. Ao ponto de matérias jornalísticas produzidas pela equipe da Secretaria de Comunicação e peças publicitárias veiculadas em outdoors pela cidade serem também utilizados pela campanha de Riverton, que ganhou aquela eleição com menos de quatro mil votos de diferença para o segundo colocado.

 

Estranhamente, o processo tramitou por 14 anos, até ter seu desfecho, finalmente. Se a Justiça tivesse celeridade, Rverton talvez nem concluiria seu primeiro mandato. No entanto, a condenação, transitada em julgado (sem mais direito a recurso protelatório) só saiu agora, traduzindo-se em multa. 

 

 

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral