Nepotismo: vereador barganha cargo para a esposa em troca de apoio

December 4, 2018

Em Rio das Ostras, pelo andar da carruagem, o discurso da moralidade, tão enfatizado na campanha eleitoral, acabou ficando para trás. Tão logo assumiu a liderança do governo na Câmara Municipal de Rio das Ostras, o vereador Betinho Jorge (Podemos) ganhou "de presente" a nomeação da própria esposa, Luciana Vasques, no governo Marcelino. A moça, com pouca experiência na área jurídica, acabou se tornando Coordenadora do Procom.

 

A Justiça Brasileira proíbe a prática do Nepotismo nos órgãos públicos. No entanto, agentes públicos desenvolveram um novo esquema de privilégios com base no tradicional, o Nepotismo Cruzado. Neste caso, há um acordo entre as partes envolvidas que estabelece a promoção de parentes do outro. Ou seja, determinado gestor público indica para algum cargo de sua administração o parente do gestor com o qual estabeleceu um acordo. Em troca, o gestor que teve seu parente beneficiado também indica para sua administração um parente daquele que o beneficiou ou recebe apoio político. Este tipo de Nepotismo é mais difícil de ser identificado porque pode ocorrer em órgãos públicos muitos distintos, mas também envolvem a concessão de privilégios como no modo tradicional. Da mesma forma, o Nepotismo Cruzado também é proibido judicialmente.

 

E a coisa ainda piora: o MP recebeu esta semana uma denúncia contra a esposa de Betinho que, segundo documento apresentado, teria liberado um assessor jurídico subordinado a ela para realizar uma audiência particular em pleno horário de expediente. E o mais curioso disso é que o "doutor", que trabalha no Procon estava justamente advogando em favor de uma empresa,  contra um consumidor... 

 

 

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral