Leonardo Picciani: a carreira política do meu pai acabou

April 27, 2018

Mostrando quem realmente manda no MDB do Estado, o deputado federal Leonardo Picciani, filho do "italianinho" falou pela primeira vez como líder do partido. Aliviado pela soltura do pai, Jorge Picciani, que teve a prisão domiciliar decretada pelo ministro do STF Gilmar Mendes, Leonardo falou sobre os planos do partido que este ano deve lançar um nome "menos expressivo" porém com experiência administrativa administrativa para ser candidato a governador. Entre os cotados estariam Vinícius Medeiros Farah, ex-presidente do Detran e ex-prefeito de Três Rios e Max Lemos, ex-prefeito de Queimados, município da Baixada Fluminense. 

 

A entrevista, concedida ao Portal UOL, falou ainda sobre o grande desgaste que o partido sofre em todo o estado.  Ao todo, 11 parlamentares deixaram o partido, sendo seis deputados federais e cinco estaduais. Para Picciani, o MDB não foi a única agremiação política atingida pelo furacão da Lava Jato, tanto no Rio quanto no Brasil. Segundo ele, as investigações, delações e condenações no âmbito da operação que revelou grandiosos esquemas de corrupção no país golpearam toda a engrenagem política. 

 

Sobre a saúde do Pai, que enfrenta o tratamento do Câncer, Leonardo disse que o estado de Saúde piorou na cadeia e que, por isso, a carreira política de Jorge Picciani está encerrada. "Meu pai agora só vai dedicar à sua vida pessoal".

 

VEJA ABAIXO O TRECHO QUE ELE FALA DO MDB 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral