Onde sobra a raiva, falta inteligência

August 30, 2017

 

Oposição se faz com inteligência, estratégia e bom senso. Que o diga o ex-vereador Igor Sardinha que, mesmo na oposição, conseguiu aprovar importantes projetos de Lei na Legislatura Passada, com votos inclusive da própria situação. No entanto, infamada pelo ego, vaidade e revanchismo, os vereadores Maxwell Vaz, Luiz Fernando e Marcel Silvano (que compõem o "Trio Mamalu") deixaram de lado o bom senso e tomaram, na sessão legislativa desta quarta-feira, dia 30, uma decisão que prejudicou a todos os vereadores, inclusive seus próprios colegas da bancada de oposição. Em uma manobra jurídica orquestrada por Luiz Fernando e seguida por Marcel e Maxwell estes três oposicionistas conseguiram obstruir a pauta de votação e impedir que várias emendas fossem votadas na Lei de Diretrizes Orçamentárias.

As emendas, boa parte sugerida por vereadores da própria oposição, traziam para o orçamento do ano que vem prioridades eleitas pelos parlamentares, como obras de praças, calçamento, saneamento e iniciativas de alcance popular, como a criação de um banco de leite e a concessão de remédios para doentes crônicos. O motivo para a obstrução da pauta? Pura revanche. Alegando que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) não havia emitido parecer sobre as emendas, os três vereadores gritaram e exigiram que as emendas não fossem votadas. No entanto, segundo o regimento, a não existência do parecer não significa impedimento, já que ele é mera formalidade. Só em caso de parecer negativo é que emenda pode deixar de ser votado, mas isso quem decide é o plenário. No entanto, a diretoria da casa acabou acatando a gritaria do "trio parada dura" e as 140 emendas, que custaram dias de trabalho dos vereadores, assessores e técnicos da casa foram parar na lata do lixo.

A obstrução aconteceu por um motivo torpe: revanche. Tudo aconteceu porque na sessão de ontem, várias emendas de Marcel, Luiz Fernando e Maxwell foram negadas, seguindo parecer da própria CCJ. As emendas engessavam o orçamento municipal e, portanto, houve um esforço da bancada governista para derrubá-las. Hoje, logo quando começou a votar as emendas restantes, o vereador Luiz Fernando disse. "Hoje vamos dar o troco". E deram! Pena que os prejudicados não serão os vereadores da situação e muito menos o prefeito. Quem "levou o troco" ou melhor, vai pagar o pato, é a população que não terá o benefício de nenhum dos projetos apresentados pelos vereadores, tanto da situação quanto da oposição. Nesta guerra de egos, todos saíram perdendo.  

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral