Denúncia de ameaça e censura na disputa pela Associação da Imbetiba

February 7, 2017

A quem interessa tanto um cargo que,por lei, sequer é remunerado? Esta é uma pergunta que sempre vem à tona em época de eleições comunitárias em Macaé, cidade onde líderes comunitários fizeram disso uma profissão. Na Imbetiba, por exemplo, há anos o bairro é "governado" por Marcelo, o ex-assessor do oposicionista Igor Sardinha que foi acusado recentemente de receber "mesada" de um controverso secretário do governo. A ligação entre o Marcelo, que é tão encrustado na associação que adotou o "Imbetiba" como sobrenome, e o secretário do governo veio à tona através de uma denúncia na internet (leia sobre isso aqui), onde em um suposto print de uma conversa, Marcelo assume ter várias assessorias na prefeitura, mas esta é outra história.

 

Voltando à eleição da Imbetiba, um dos mais tradicionais bairros e redutos eleitorais macaenses, a denúncia é de que, às vésperas das eleições comunitárias (que estão para ser marcadas pela FAMMA), uma das chapas concorrentes à atual gestão estaria sido intimidada a não concorrer. Os moradores Ueligton e Gabriel Alves, que formarão uma chapa nova na Imbetiba, denunciaram que seus adesivos estão sendo arrancados à força dos carros dos moradores. Em uma clara tentativa de intimidar, alguns destes materiais de campanha foram depredados e jogados nas varandas dos dois moradores, como prova de que o bairro "tem dono".

 

Bem, as autoridades precisam ficar alertas. Afinal, Imbetiba é um bairro com pessoas, famílias,  e trabalhadores. Um bairro grande demais para ser reduzido a um sobrenome. Não acham?

 

Abaixo, o print da conversa em que Marcelo Imbetiba assume ter assessorias na Prefeitura, mesmo sendo da "oposição".

 

 

 

 

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral