Ligada à oposição, imprensa de Campos, mais uma vez, tenta fazer terrorismo em Macaé

January 26, 2016

Não é a primeira vez que isso acontece. Quem não se lembra do jornalista campista que foi á rádio espalhar que o traficante Fernandinho Beira-Mar seria transferido para Macaé, onde seria construído um presídio? Isso aconteceu em 2004. Já em 2008, uma revista (adivinha de onde?), espalhou o boato de que o então prefeito Riverton iria transformar Macaé na Capital Nacional do Candomblé e perseguir as igrejas da cidade. O caso foi tão bizarro, que a Polícia Federal teve que recolher a publicação. Este ano, porém, novamente às portas de uma eleição municipal, mais uma vez a imprensa campista, vem com um boato: desta vez espalhando que o prefeito Dr. Aluízio iria cortar 25% do salário de todos os servidores, inclusive, dos concursados.

 

A notícia, assim como as plantadas nas eleições anteriores, naturalmente é falsa. Em nota publicada na manhã desta terça-feira, a Prefeitura desmentiu o boato e afirmou que vai acionar o jornal na Justiça. Coincidência ou não, o referido jornal é ligado ao grupo político do ex-governador Garotinho, cujo PR, em Macaé, já anunciou apoio ao bloco de oposição. Inclusive, recentemente, o vereador oposicionista Igor Sardinha (PRB), teve uma longa reunião com a deputada Clarissa Garotinho. Adivinha de quem ela é filha?  Outra coincidência interessante é que a mesma matéria que divulga o suposto corte, anuncia uma audiência pública na Câmara proposta por ninguém menos do que Igor Sardinha. Pelo visto, a aliança com a família Garotinho está indo de vento e popa! 

 

 

 

 

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral