TODOS os vereadores de Danilo Funke têm o registro de candidatura negado

September 14, 2016

Um recado para quem pretende governar a cidade: é preciso profissionalismo e responsabilidade. Não foi isso o que demonstrou a coligação proporcional "Pela Mudança Verdadeira" (REDE-PCdoB-PV-PTN) que teve esta semana seu registro indeferido pela Justiça Eleitoral. Como resultado, todos, repito: todos os candidatos a vereadores que apoiam Danilo Funke ficaram inelegíveis. O motivo: erros primários na montagem do processo de registro, como falhas na apresentação de documentos. Além disso, o MP aprontou, no processo, sérios indícios de falsificação de assinatura na ata da convenção partidária. Isso mesmo: falsificação de assinatura!

 

Veja o que o juiz eleitoral escreveu na sentença: 

 

"Por derradeiro, importante ressaltar que há sérios indícios de falsificação da firma do Sr. Márcio de Mesquita Macedo, a macular inclusive a sua legitimidade no formulário do DRAP apresentado intempestivamente pela coligação requerente.  Com efeito, o Ministério Público Eleitoral aponta, com razão, a manifesta divergência das firmas apostas nos documentos de f. 48 e 50. Todavia, tal discrepância ainda se evidencia com maior ênfase ao comparar mencionados documentos com a assinatura, também atribuída ao Sr. Márcio de Mesquita Macedo, lançada na Ata de Assembleia Extraordinário do Partido Rede Sustentabilidade, na f. 08. 

Nesse contexto, de rigor indeferir o registro Coligação Proporcional “Pela Mudança Verdadeira” (REDE/PC do B/ PV/PTN), haja vista: 1- a ausência de representatividade do partido “PC do B” na Coligação, 2- a intempestividade do formulário do DRAP apresentado na f.48/50, 3- os graves indícios de falsificação a firma do Sr. Márcio de Mesquita Macedo. 
 

 

Pois é. Falsificação não combina em nada com o discurso de moralidade e de "Mudança Verdadeiro". Danilo disse, em sua página, que vai recorrer da decisão. Será que, desta vez, vão apresentar uma assinatura verdadeira? 

 

 

Please reload

Destaques do Blog
Please reload

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral