TRE valida candidatura de Simone Flores em Quissamã

Por 6 votos a 1, o plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), julgou procedente o recurso eleitoral interposto pela vereadora eleita de Quissamã Simone Flores (DEM) para validar seu registro de candidatura. Simome, que foi eleita vereadora com 656 votos nas eleições do último dia 15, teve a candidatura indeferida porque o ex-governador Wilson Witzel, padrinho político do candidato derrotado a prefeito Armando Carneiro e sua esposa Alexandra Moreira havia exonerado Simone (que é professora concursada do Estado) em um processo administrativo arbitrário e sem direito a ampla defesa. Baseado tão somente na exoneração, sem levar em conta o mérito da ação, o juízo de primeira instância indeferiu a candidatura, decisão que acaba de ser reformada pelo TRE.


Agora Simome, que foi a segunda vereadora mais votada no município, terá direito a assumir a cadeira de vereadora conquistada nas urnas. A grande ironia disso é que, mesmo com a perseguição do Estado e com as fakenews espalhadas pelos aliados de Armando, Simone ainda teve mais votos do que Alexandra Moreira. Esse é um dia difícil para o PSC de Quissamã.




0 comentário

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral