Muito além da energia solar: Câmara retoma seu protagonismo em Macaé

A inauguração da usina de energia solar da Câmara Municipal de Macaé, além de tornar o legislativo macaense o primeiro do estado a conquistar a autossuficiência energética, teve outro simbolismo. Após anos relegada a um papel coadjuvante (para não dizer de humilhação) a Câmara Municipal de Macaé retomou, enfim, seu protagonismo. Se antes, por parte dos operadores do Executivo só partiam ameaças e denúncias, hoje com a ascensão de Welberth Rezende, um ex-vereador, ao cargo de prefeito, a relação passou a ser de respeito e parceria.


Conduzindo os vereadores como uma orquestra bem sincronizada, o presidente Cesinha também tem seus méritos. Eleito e reeleito para o cargo de presidente, sem oposição na Casa, Cesinha mostra uma estatura política que vai muito além do cargo. Não é à toa que algumas das primeiras grandes obras do município, aconteçam justamente na Aroeira, seu principal reduto eleitoral. São mais de R$ 20 milhões em obras de macrodrenagem.


E passa por Cesinha também a garantia de uma campanha de reeleição tranquila para o prefeito Welberth Rezende, a quem tem prometido fidelidade. Por sua vez, Welberth, mesmo contando com todos os vereadores em sua base de governo, algo inédito na história Macaense, não teve a pretensão de usurpar a independência do Legislativo e, ao contrário de outros prefeitos, não interferiu na eleição da mesa diretora.





0 comentário