#Eleições2022: Especialista em serpentes quer enfrentar as cobras de Brasília



Em um esforço para tornar as eleições o mais transparentes possível, o Blog do Cabral inicia hoje uma série de entrevistas com os candidatos a deputado estadual e federal que têm relação com Macaé e região. Nessa série, serão ouvidos, prioritariamente, os candidatos com domicílio eleitoral em Macaé, ou em alguma cidade da região, e também aqueles que tem histórico de serviços prestados por aqui.


Importante destacar que, para garantir a isonomia da série, todos os candidatos responderam as mesmas perguntas, uma forma de fazer você, eleitor, comparar propostas, biografias e tomar a decisão mais consciente possível no dia 2 de outubro.


A ordem da publicação seguirá o seguinte critério: serão publicados, primeiro, os que foram entrevistados na frente. Portanto, as primeiras entrevistas serão com, pela ordem: Biólogo Henrique (PSB); Max Lemos (Proes); Robson Oliveira (PSD), seguindo pelos demais...


Portanto, sem mais delongas, vamos à primeira entrevista:



Henrique Abraão Charles é biólogo e professor com ampla atuação acadêmica em Macaé. Embora ainda não muito conhecido no meio político, o candidato do PSB a deputado federal é um verdadeiro fenômeno da internet, sendo, de longe, o maior influenciador digital da região. Seu canal no Youtube já passa da marca de 500 mil inscritos e mais de 200 milhões de visualizações. Somadas todas as redes (facebook, instagram e TikTok), o biólogo, especialista em serpentes peçonhentas, tem mais de um milhão de seguidores.


Mas, por trás do influenciador existe um homem, pai e professor. Longe das câmeras e ring lights, Henrique é servidor municipal e contribuiu diretamente para a criação do Parque Municipal da Restinga do Barreto, em Macaé. Com 45 anos de idade, casado e pai de 2 filhos, Henrique sonha em chegar a Brasília para enfrentar as cobras peçonhentas do Congresso e ir além: quer atuar decisivamente para criar uma bancada da ciência. Em tempos de tanto negaciosismo, até que a ideia vem a calhar...



Qual o motivo que levou o Sr. a entrar para a política?


Está na hora de ter alguém técnico, dentro da política. Chega de políticos falando sobre educação sem nunca ter entrado em uma sala de aula com 40 alunos, de político falando sobre desenvolvimento científico e nunca entraram em um laboratório, de político falando sobre meio ambiente e nunca visitaram um Parque Natural.


Qual a sua visão sobre o governo Bolsonaro? E quais suas impressões sobre o cenário nacional?


Bolsonaro deve ser jogado pro esgoto da história, lugar de onde ele nunca deveria ter saído.


Qual a sua visão sobre o governo Cláudio Castro e o atual cenário político estadual?


Cláudio castro é Bolsonaro, os dois devem ser jogados na lixeira da história


Qual a sua visão sobre o governo Welberth Rezende e atual cenário político municipal?


Neutro


Qual é a sua relação com Macaé? Como pretende representá-la em seu mandato?


Planejo ajudar Macaé a desenvolver o Ecoturismo e ampliar a sua economia.


Quais projetos ou ações o senhor já executou em favor de Macaé, de nossa região e/ou nosso estado?


Eu já criei um parque ecológico no meio urbano de macaé. Destaco que há mais de 10 anos atuo como professor e já ajudei muito na formação das nossas crianças.


Qual é a sua principal plataforma política? Quais as áreas de atuação onde o senhor pretende se dedicar, caso ganhe a eleição?


Minhas plataformas são o Meio Ambiente, a educação, a ciência, o desenvolvimento sustentável, o ecoturismo e agrofloresta. Destaco a luta pela defesa da Fauna Silvestre.


Coloque suas considerações finais:


Macaé me permitiu ter uma vida simples e singela com a minha família. Vivo em Macaé onde sou funcionário público e ajudo no desenvolvimento da Cidade. Mas agora está na hora de ter um técnico no legislativo, está na hora de dar voz a quem realmente sabe o que está falando, alguém que realmente saiba o que é ciência, educação e sustentabilidade.



0 comentário