Anarquinópolis, Capítulo 2: Dr. Coronga X Capitão Clorokina!






Em nosso último capítulo você leu (ou não, vai saber...) que nosso amado príncipe Dr. Bontinho sofreu uma mutação, através da fusão de suas moléculas de café, tabaco e Whey Protein, abundantes no seu franzino organismo com um vírus Xing-Ling, virando um super-herói, o aclamado Dr. Coronga. As ações do novo herói foram se espalhando pela cidade, arrancando aplausos e revertendo sua rejeição que era grande. Porém, mal sabia Dr. Coranga que, para cada super-herói, existe também um super vilão.

Após um plantão de 2.500 horas, sem comer, atendendo aos doentes com o vírus Xing-Ling, Dr. Coronga finalmente descansou. E pôde, pela primeira vez na semana pensar na sua sucessão ao trono. Animado, pensou até em colocar seu ministro de tapa-buracos, o poderoso “Chupeta” como sucessor, já que sua popularidade permitiria eleger qualquer um. Porém, não sabia ele que nem toda onda dura para sempre. E o Doutor, que havia mandato todo mundo ficar em casa, trancado, por conta do vírus, começou a ver a população perder o emprego. E cada pessoa desempregada caia justamente na conta do nosso pobre herói.

Para piorar ainda mais a situação, na TV surgiu um personagem que ameaçou, de vez, a popularidade de Dr. Coronga, o famoso “Capitão CloroKina”. Com popularidade ainda em alta em muitas camadas da população, “Capitão Cloroquina” gritou aos quatro ventos que medidas como a tomada pelo Doutor eram apenas para semear o caos e o desemprego. Dr. Bonitinho argumentou que queria salvar a vida das pessoas. Mas, quem pensa na vida, quando que está em risco é o lucro do empresário?

E, quando todos pensavam que o quadro não poderia ainda ser pior, apesar de todas as medidas tomadas pelo Doutor, e pelos números de casos e vítima fatais que começaram a surgir na cidade, o Capitão Cloroquina deu um outro golpe no doutor, convocando o seu famoso batalhão: o exército da negação. E a tropa do capitão, munida com seus mais valentes combatentes, o pobre de direita e os veios do Zap, começaram a falar que o doutor estava inventando casos, que nada daquilo era real...

Dr. Coronga se viu encurralado e, às margens do Rio Esgotoé, chorou, quase cedendo aos apelos e liberando todos da quarentena. Porém, uma luz surgiu sobre a sua cabeça, o abduzindo para um helicóptero de ouro. Era o governador “Surubador Doriana”, líder da iniciativa Vingadoes da República, que era formado pelo também governador “Que ísso, Wilson?” e outros governadores coadjuvantes do nordeste.

Juntos eles prometeram combater o Capitão Cloroquina e restabelecer a paz da nação. Eles conseguirão?


Veja no próximo capítulo.



OBS. Essa história é de ficção, talkey

Obs1: a Arte que ilustra esse capítulo é do brilhante chargista André Guedes. Inclusive, recomendo assistir as aventuras animadas do "Capitão Clorokina" em seu canal no youtube, clicando aqui

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral