TRE desmente farsa montada pelo casal Armando e Alexandra em Quissamã


Nos últimos dias, o casal formado pelo candidato a prefeito derrotado em 2016, Armando Carneiro (PSC) e sua simpática esposa, a vereadora Alexandra Moreira se tornaram especialistas em espalhar terrorismo eleitoral e fakenews na cidade. Inconformados com a derrota, eles inventaram uma Ação de Investigação Eleitoral (AIJE) sugerindo que matérias do jornal Expresso Regional provocaram a sua derrota eleitoral e favoreceram a Fátima na disputa. A ação foi julgada improcedente pela Justiça Eleitoral em primeira instância, mas o casal recorreu ao TRE e o recurso se transformou em um show pirotécnico para o casal. Nas últimas semanas, enquanto o Tribunal se preparava para julgar o caso, Alexandra e Armando deram como certa a cassação de Fátima. Chegaram até a realização de uma nova eleição na cidade, o que animou a sua militância igualmente desesperada. No fim das contas, em julgamento ontem, o TRE absolveu a prefeita por 6 votos a 1 comprovando mais uma bravata do casal que há muito tempo esqueceu que eleição se ganha no voto, e não no grito.

QUADRADINHO DE OITO? — Tal como a matemática das meninas do funk não entrou na cabeça da população (afinal, só existe quadrado de quatro lados), Alexandra também utilizou uma matemática muito "funkelística" para prever a cassação da prefeita, que não aconteceu. Ela disse que já haviam quatro votos favoráveis à cassação da prefeita, numa corte de 7. No entanto, com o julgamento encerrado e apenas UM voto favorável à cassação, a pergunta que fica é a seguinte: e os quatro votos? Os outros três se perderam no caminho? A corte de 7 agora tem 11? 6-1+7=4? É melhor a vereadora esquecer a matemática e começar a dançar funk.


Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral