banner_940x145px_txt (1).png

Uso político de greve pode provocar a cassação de Chico Machado no TRE


O flagra de uma reunião, mais que suspeita, entre o candidato a deputado estadual Chico Machado (PSD) e o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Aluízio Viana pode provocar a cassação do seu registro de candidatura. Isso porque a reunião (que aconteceu hoje, numa padaria próxima ao Sesi), segundo denúncia encaminhada ao Tribunal Regional Eleitoral levanta a hipótese de uso político da greve dos motoristas da SIT, que paralisou Macaé na última semana. Segundo denúncias de rodoviários, estranhamente Aluízio Viana estava tencionando os funcionários da SIT, até de forma truculenta, para que a greve fosse estendida até a próxima semana, mesmo com o acordo já firmado com a classe para encerrar o movimento.

Se comprovada a denúncia, esta será mais uma afronta à democracia em Macaé e pior: com o patrocínio de um político de oposição interessado diretamente nas eleições de domingo. Imagine, em pleno dia das eleições os ônibus todos parados? A quem interessaria isso?

A denúncia vem a somar com mais um caso grotesco. Na terça-feira, o vereador e também candidato a deputado estadual Marcel Silvano (PT) denunciou na Câmara a suposta associação de candidatos locais com o tráfico. Segundo ele, só podem entrar para fazer campanha em determinadas áreas os candidatos que "fizeram acordo" com o crime organizado. Outro caso estranho foi a apreensão de um caminhão de brinquedos nas Malvinas, a exato uma semana do pleito. Todos estes casos sugerem que, em Macaé, a lógica da grana está ameaçando a liberdade de escolha do eleitor.


Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral