Incompetência e falta de manutenção fazem CBF interditar estádio Moacyrzão


Numa secretaria onde o Crossfit (esporte de rico) é valorizado acima de todas as outras modalidades esportivos não era de se esperar que alguns passos seriam dados para trás. Em poucos meses à frente da pasta, a secretária Andreia Crossfiteira Freitas já pode se orgulhar de seu legado: permitir a interdição do principal aparelho esportivo da cidade, o Estádio Claudio Moacyr e, de quebra, ainda prejudicar o time de futebol que leva o nome de Macaé a todo o país. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) interditou hoje o estádio, por motivos de segurança. A organização exigiu novamente os laudos do Corpo e Bombeiros que, após a última inspeção reprovou o estádio e concluiu que o mesmo não oferecia condições ideais de segurança para o torcedor.

O Claudio Moacyr foi reaberto no final do ano passado, devido a um esforço da antiga gestão da pasta que, além de reabrir o estádio para o Macaé Esporte, também abriu as portas para projetos esportivos de bairros, campeonatos amadores e até uma final da Liga Macaense de Desportos (LMD). Agora, sem manutenção adequada, o estádio sequer conseguiu os laudos técnicos necessários para ter a liberação da CBF. Uma vergonha para o município.

Como consequência, a partida do Macaé Esporte contra o Novo Horizontino, que será decisiva no Brasileirão da série D acontecerá em portas fechadas. Se não vencer a partida, o Macaé será desclassificado, logo a torcida seria um elemento chave para a manutenção. Portanto, sem torcida devido a interdição, caso o Macaé perca, esta derrota terá a impressão digital da atual secretária. Quem sabe o estádio não abra para algum evento futuro de Crossfit?


Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral