banner_940x145px_txt (1).png

Vereador é abduzido durante votação polêmica na Câmara de Macaé


Um fato inusitado aconteceu na sessão legislativa da manhã desta terça-feira na Câmara de Macaé. O vereador Weberth Rezende (PPS) foi abduzido, na presença de centenas, quiçá milhares de testemunhas, durante a votação do polêmico veto do prefeito ao projeto de lei que proíbe a dupla função dos motoristas da SIT, que tem atuado como trocadores também. O projeto, de autoria do ex-vereador Igor Sardinha no final do ano passado, porém acabou sendo vetado pelo prefeito. O veto, naturalmente, veio com orientação para que todos os governistas (incluindo Weberth) votassem por sua manutenção. Porém, como tem forte apelo popular, a matéria deixou a muitos numa saia justa, já que integrantes da bancada de oposição, como Luiz Fernando (PTdoB) e Marcel Silvano (PT) afirmaram em seu discurso que o veto favorecia à empresa de ônibus (SIT), e ia contra os interesses da população.

Todos os vereadores da bancada governista, mesmo diante do desconforto gerado pela matéria, mantiveram sua posição e votaram pelo veto, que foi mantido com 6 votos contrários, 9 favoráveis e uma "abdução". Isso mesmo: abdução. Estranhamente, no calor das discussões acaloradas, Weberth simplesmente sumiu. Testemunhas afirmam que o vereador estava se dirigindo banheiro, quando de repente uma luz amarela cegou a todos, fazendo-o sumir. "De repente, amarelou tudo, uma luz muito forte tomou conta de tudo e o vereador sumiu", disse um dos 500 seguranças da Câmara.

Depois de votada a matéria, Weberth reapareceu na sessão, sem se lembrar de nada do que havia acontecido. Ufólogos de Roswell e Varginha serão convocados para averiguar o caso.

Observação: a notícia é fictícia, mas o vereador realmente sumiu durante a votação.

#Weberth

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral