banner_940x145px_txt (1).png

Marcel Silvano (PT): "solução para violência é desligar a TV"


Completamente contrário ao projeto de lei, aprovado hoje na Câmara de Macaé, que permite ao Município pagar o 13º salário dos policiais militares do 32º BPM (como uma espécie de abono), o vereador Marcel Silvano (PT) parece acreditar que policiais armados nas ruas não garantem a segurança pública. Para ele, a "solução" para o problema é desligar a TV.

A discussão sobre o tema foi acalorada e o projeto, no final, teve apenas 3 votos contrários. Marcel argumentou que "dar dinheiro aos policiais não garante a segurança" citando, como exemplo, a ocasião da morte do traficante Roupinol (ex-chefe do Tráfico de Macaé e de boa parte do Rio), quando o comercio foi fechado, ônibus queimados e houve até saques nas ruas. "Macaé é uma cidade violenta por natureza, e não seria meia dúzia de mulheres na porta do batalhão protestando que agravaria o problema.

Contra-argumentando Marcel, o vereador Dr. Marcio Bittencourt (PMDB) falou de uma "pérola" contada pelo próprio petista nos bastidores. "Comentei com Marcel que meus filhos ficaram apavorados vendo, na TV, o que acontecia no Espírito Santo e poderia acontecer em Macaé. E ele me disse que a solução é desligar a TV. Como jornalista, o vereador sabe que não podemos nos desconectar da realidade", disse Dr. Marcio.

Em seguida, foi um bombardeio. Paulo Antunes, Dr Eduardo e até Luciano Diniz defenderam o projeto, argumentando da urgência do mesmo. "O vereador deve estar mesmo com a TV desligada. Afinal, não percebeu o risco que a cidade corre, caso os policiais entrem em greve", disse Paulo Antunes (PMDB).

Abaixo, como homenagem ao vereador, segue a música do Titãs, "Televisão" que, talvez explica a sua aversão ao útil aparelho:


Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral