banner_940x145px_txt (1).png

Reforma administrativa: Câmara não quer ser responsável pelas 1400 demissões


Vamos ser francos. Quem quer ser o responsável direto por colocar 1400 servidores comissionados no olho da rua em plena época natalina? Ninguém! Por isso há tanta resistência (sobretudo na oposição) em relação ao projeto de reforma administrativa, que prevê o corte de 70% do número de assessores. A verdade é que, mesmo com a aprovação do regime de urgência (que prevê a tramitação em 20 dias), vereadores farão de tudo para procrastinar sua aprovação. Um deles é Malxwell Vaz (SD), que pediu, agora a pouco, que o projeto seja devolvido ao executivo para corrigir, o que, segundo ele são "vícios inconstitucionais da matéria.

"Se o prefeito quer demitir as pessoas para cortar gastos, que ele o faça por decreto. Agora não pressione esta Casa aprovar uma reforma cheia de irregularidades", disse Maxwell. A verdade é que o prefeito realmente pode demitir todos os cargos que bem entender, já que eles são de livre nomeação e demissão. No entanto, o impacto político será muito menor, caso as demissões sejam feitas por força da reforma.

Em breve, farei uma análise minunciosa sobre o texto da reforma, indicando quem perde e quem ganha com sua aprovação.

#Demissões #Crise

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral