Começou o vale-tudo: secretário é difamado por fake nas redes sociais


O Secretário de Assuntos Comunitário da Prefeitura de Macaé, Flávio Isquerdo foi vítima esta manhã, de um ataque difamatório por um fake nas redes sociais. Uma montagem, de um suposto print do Whatsapp, acusa o secretário de coagir um internauta para votar em um determinado pré-candidato a vereador em troca de um exame médico realizado a um ano.

"Pessoas de má-fé querem usar de falsos perfis em redes sociais, ilegalmente atribuídos a mim, para me imputar falsas condutas criminosas. Estes atos de desespero eleitoral, podem resultar, para os responsáveis, no crime de denunciação caluniosa (com pena de 2 a 8 anos). As pessoas de bem sabem que quem tem trabalho e confia na boa-fé dos macaenses e na Justiça, não precisa destes artifícios", disse o secretário, seu seu perfil no Face.

Só para lembrar que, "fazer um print" no Whatsapp é tão fácil, mas tão fácil, que a lei não considera o mesmo como prova (a menos que seja periciado e tenha seu inteiro teor registrado em cartório). Qualquer um pode criar um contato no Whatsapp com o nome e foto de qualquer pessoa e se passar por ela". Pelo visto, foi isso o que aconteceu.

Definitivamente, as eleições começaram. E o jogo sujo não vai dar trégua.


Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral