Tiro no pé: na tentativa de se promover com escândalo Danilo denuncia a si mesmo no MPF


Definitivamente faltam cabeças pensantes na oposição macaense. Ávido por ganhar projeção política com a malfadada "Lista da Odebrecht" em que o nome do prefeito Dr. Aluízio figura entre 200 políticos que supostamente teriam recebidos "repasses" ilegais da construtora, o vice-prefeito Danilo Funke acabou dando um tiro (de 12) no pé ao denunciar o "escândalo" ao Ministério Público Federal.

A suposta lista cita um repasse de dinheiro para a campanha de 2012, onde Dr. Aluízio e o próprio Danilo foram candidatos a prefeito e vice. Como, a lei eleitoral é clara ao dizer que a chapa é indissolúvel, caso a denúncia realmente seja comprovada e caso a chapa Dr. Aluízio/Danilo tenha recebido a tal doação ilegal, o próprio Danilo também foi beneficiado pela propina. E, neste caso, estaria tão enrolado com a Odebrecht quanto Dr. Aluízio ou qualquer um dos outros 200 políticos citados na malfadada lista.

Portanto, caso Dr. Aluízio esteja realmente envolvido na Lava Jato, como a oposição tenta ventilar, Danilo também está. Afinal, ele é o vice-prefeito e ganha o seu salário religiosamente há três anos e meio e passou quase um ano aliado do prefeito, gozando inclusive de alguns benefícios do governo, como 57 assessorias nomeadas.

Outra coisa, caso realmente não concordasse com o suposto esquema, seria digno que o vice-prefeito renunciasse. Porém, entre o verbo e a prática há um grande abismo, principalmente por aqueles que se beneficiam dos esquemas, mas dão uma de santo nas redes sociais.

É bom esclarecer, a despeito de todos políticos citados, que a lista não prova exatamente nada. Segundo o próprio juiz Sérgio Moro, a planilha cita muitas doações legais (registradas no TSE) e repasses que talvez jamais tenham acontecido. Mas, quem é Sérgio Moro, que estudou para caramba para ser juiz e fez mestrado no exterior perto dos "juízes" do Facebook?

#DaniloFunke #2016 #Eleições #Odebrecht

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral