banner_940x145px_txt (1).png

Após 20 dias de guerra, governo vive enfim tempos de paz


Após duas semanas de tensão no primeiro escalão do governo Dr. Aluízio, parece que o clima agora é de paz. Tudo começou quando o ex-presidente da Fundação de Esporte (Fesporte), Ricardo Salgado colocou o cargo à disposição, inicialmente, cedendo a uma pressão interna pela indicação do jornalista Thales Coutinho (filho do presidente da Câmara, Eduardo Cardoso) na Pasta. Nos bastidores, a notícia é de que a saída de Ricardo do governo acabou por gerar um desgaste entre o prefeito Dr. Aluízio e seu principal articulador político, o secretário de governo Léo Gomes. Tudo porque Leo teria se oposto veementemente à saída de Ricardo podendo, inclusive, deixar o governo.

No entanto, ao ter que escolher entre se indispor com um dos seus mais importantes secretários ou ter um desgaste inevitável com a Câmara (já que teria, segundo fontes internas, prometido o cargo a Dr. Eduardo), o prefeito decidiu pela saída democrática: dar o cargo a Thales, mas também manter Ricardo no governo, dando a ele um “fardo” bem menos “pesado” do que o Esporte — que passa por várias críticas devido ao mal estado de conservação do ginásio municipal. No jornal O Diário de Hoje saiu a nomeação do ex-presidente da Fesporte, na Fundação de Cultura, dividindo a gestão da mesma com o médico Humberto Assumpção.

Para Salgado, a nomeação significa uma segunda chance de mostrar seu trabalho e tirar do ostracismo um setor problemático do governo municipal. Para Léo Gomes, a permanência do amigo significa uma demonstração de prestígio junto ao prefeito que, pelo menos desta vez, conseguiu agradar a gregos e troianos. Basta saber até quando a paz vai reinar. 2016 é logo ali.

#DrAluizio #2016

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral