banner_940x145px_txt (1).png

Crise: após estourarem crédito rotativo, macaenses recorrem a “anal giratório”


Não está fácil para ninguém. Para contornar a crise econômica, agravada pelas mais de 9.000 demissões no mercado offshore, macaenses não tem mais a quem recorrer. De acordo com dados do Núcleo de Pesquisas da América Latina (Nupal), 70% das macaenses já estouraram o seu crédito mensal rotativo do cartão de crédito. A solução, portanto, é recorrer ao anal giratório, uma linha de crédito mais flexível em que a cliente pode fazer saques anais, ou melhor, anuais. As primeiras a experimentarem a nova modalidade foram as mães de alguns políticos locais. “No início, parece doloroso. Mas, com o tempo a gente se acostuma”, disse a mãe de um tradicional político da cidade.


Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral