[vídeo] Sindicalista faz escândalo após prefeito renunciar ao próprio salário


Estava tudo preparado para ser um grande vexame para o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio. Vestidos de preto e ainda irritados com a medida que cortou o pagamento de incorporações, servidores públicos lotaram a Câmara para pressionar o prefeito, que usaria a tribuna para falar de um projeto de lei que alteraria as regras do fundo de investimentos do Macprev. Porém, em vez de insistir na Lei — que gerou bastante polêmica nos últimos dias — o prefeito apresentou um substitutivo abrindo mão destas alterações. Portanto, atendendo aos anseios do próprio sindicato. Porém, mesmo atendendo a essa reivindicação, justa, o prefeito irritou ainda mais os sindicalistas (como você pode ver no vídeo abaixo).

Acontece que, claramente, o motivo da bronca não eram as alterações no Macprev (que nem chegaram a acontecer) e sim o malfadado decreto 175/2015, que cortou de 600 servidores incorporações que, em alguns casos, proporcionavam salários de até R$ 50 mil. Em um duro discurso, o prefeito disse que não pode atender aos interesses de alguns (esses servidores) em detrimento de toda a sociedade, que amarga os efeitos da crise. “Não sou o prefeito de alguns, sou de todos. Principalmente dos que mais sofrem os efeitos da crise, como as 9 mil pessoas que perderam os seus empregos”, disse o prefeito, apresentando um documento em que abre mão dos próprios salários. “Sugiro que os vereadores e o vice-prefeito façam o mesmo”, disparou.

No entanto, a presidente do sindicato, Rosemary, que não é vereadores e nem tampouco vice-prefeito se irritou com a sugestão do prefeito. Daí por diante foi tiro, porrada e bomba. Veja o vídeo do barraco:

#DrAluízio #Incorporações #Sidiserv

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral