banner_940x145px_txt (1).png

Para evitar calote em funcionários, pagamentos da UPA serão depositados em juízo


Mais um capítulo na novela que se tornou a gestão das UPAS em Macaé. A fim de garantir o pagamento dos funcionários contratados pela empresa Espaço Produzir OS, responsável pela administração das Unidades de Pronto Atendimento (Lagomar e Barra), a Prefeitura de Macaé informou, em seu site, que entrará com uma ação na justiça até a próxima segunda-feira (19), consignando o pagamento em juízo, já empenhado exclusivamente para a folha salarial referente ao mês de setembro e 15 dias de outubro. Traduzindo do "juridiquês", a consignação em pagamento significa que os pagamentos referente à folha de pagamento das UPAs serão depositados em juízio, minimizando assim as chances de a empresa receber o dinheiro e não repassá-los aos funcionários terceirizados.

Desde o início do mês de outubro o governo municipal passou a administrar as unidades de saúde, buscando qualidade no atendimento, bem como ampliar os serviços oferecidos. A medida, que traz economicidade aos cofres públicos, irá assegurar que os funcionários recebam seus salários em dia. A decisão está sendo adotada pela gestão municipal para resguardar os direitos dos trabalhadores. Segundo relatos dos funcionários da empresa, apesar de a prefeitura ter cumprido com o repasse do mês de agosto, no dia 1º de setembro, eles não teriam recebido. O Tribunal de Contas, através de processo administrativo, apontou inúmeras irregularidades nas prestações de contas da Organização Social, o que também está sendo objeto de verificação por parte da prefeitura.

#UPA #Macaé

Visto em

© 2023 por André Luiz Cabral